Enterrem a esquerda!

14956391_662048450639225_4904569108400545015_n

Um espectro ronda o Ocidente. O espectro do esquerdismo. E a culpa é de todos que não enterraram de vez algo que já está morto, podre e fedorento há muito tempo.

Tomem o microcosmo das eleições para a prefeitura do Rio de Janeiro como exemplo. O PSOL, partido de vanguarda do esquerdismo libertário, estando com apoio da Globo e da Veja, e enfrentando um candidato associado à Igreja Universal que já foi rechaçado várias vezes, foi capaz de perder descaradamente. E isso apesar da boa vontade de quem considerava o projeto do Crivella bem pior e fez um esforço para tapar o nariz para o fedor emanado por essa esquerda que, não importa a ocasião, sempre tem o aspecto de quem não gosta de tomar banho.

Era para ser algo fácil. Ninguém gosta da Igreja Universal. Nem outros protestantes gostam da Igreja Universal. Mas o PSOL escolheu a sua via costumeira, o mais crasso e grosseiro liberalismo moral e cultural, que é só aquilo que a esquerda de nossa época parece ter a oferecer mesmo.

É muita preocupação com antagonizar parte considerável da população do Rio de Janeiro. É o tipo de coisa que só pode vir da mente perturbada de adolescentes abastados, criados nas bolha da Zona Sul, e que tem certeza absoluta de que suas pautas são o ápice do bom senso político.

Bundaços, beijaços, cirandas, ofensas constantes a protestantes, priorização de bizarrices de gênero, posicionamentos esquizofrênicos em relação a segurança pública. O PSOL acha que está em Estocolmo ou Nova Iorque. E eles, classistas que são, com certeza prefeririam estar lá ou acham que eles são “mais evoluídos”.

Derrotados, eles chegaram ao ponto de exibir todo o seu ressentimento classista e, até, racista contra quem votou contra eles. O povo do Rio de Janeiro é “atrasado”, “involuído”, “burro”, etc. Só pelo fato de estar mais preocupado com segurança, transporte, saúde, educação do que com zilhões de gêneros.

Essa foto do post é sintomática. A cara de estranheza, espanto e nojo da senhora na foto diante das maluquices alopradas da esquerda liberal está na raiz de sua derrota. Não há diálogo entre essa esquerda e o povo. E ela nem quer dialogar com o povo.

Enquanto isso, por culpa fundamental e praticamente exclusiva da esquerda, estamos todos lançados nos braços da direita liberal. Até que surja uma alternativa à direita e à esquerda. Uma alternativa patriótica e socialista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s